Doença de Paget da vulva

Quais os sintomas, tratamentos e como se prevenir

Trata-se de neoplasia rara em regiões da pele onde geralmente se encontram glândulas apócrinas, que podem ser encontradas na vulva, períneo, perianal, axila, nádegas, dentre outras. Ocorre em cerca de 1 a 5% das doenças malignas da vulva, com pico de incidência aos 65 anos de idade em mulheres brancas. Clinicamente, caracteriza-se por placas eritematosas (rubor da pele), eczematosas (vários tipos de lesões) e pruriginosas (que causam coceira), as vezes dolorosas.

O tratamento cirúrgico é o proposto, mas a doença se estende além da área visível, sendo as margens cirúrgicas frequentemente comprometidas. Cerca de um terço das pacientes apresentam recorrência, mesmo após a realização de cirurgias radicais.